9° texto: O aqui e agora

Você recebe uma ligação e fica sabendo que um casal que parecia tão bem juntos se separou. Você não sabe bem o motivo, mas eles pareciam tão felizes quando estavam juntos. De repente, você se imagina na situação. Em 10 segundos você se vê, muito pior que na história original que acabou de ouvir, porque você não tem como se sustentar sozinha, então ou você terá que pedir para morar novamente com seus pais ou acabará embaixo de alguma ponte. E pior, você está velha e por isso não conhecerá outra pessoa. E seu marido, acabará se casando com alguém 20 anos mais jovem que ele e terão lindos filhos. E a taquicardia começa. Confesse, pode ser que eu não tenha acertado bem os detalhes, mas com certeza você já viveu um momento desses, onde seu cérebro cria um enredo assustador, cruel e isso te provoca um misto de sensações ruins e esquisitas.
Vamos pensar por exemplo no momento econômico que estamos passando, essa crise financeira e política horrorosa. Ela é assustadora para qualquer um, independente de quantas pessoas dependam financeiramente de você. É assustador pensar que muitas pessoas ainda perderão seus empregos e que você pode ser uma delas. É tenebroso imaginar ter que deixar de pagar suas contas, não ter dinheiro para suprir suas necessidades, perder o que se conquistou. São medos plausíveis, seria realmente muito ruim para qualquer um passar por uma situação dessas. No entanto, a não ser que a empresa onde trabalha tenha anunciado que fará cortes e o seu departamento vá ser extinto, não há como saber se você realmente perderá seu emprego. E se não há como ter certeza que tipo de crescimento pessoal essa angústia pode lhe trazer? O que adianta ficar se torturando com a imagem de um cenário que ainda não é real? Nada.
Existe uma parte do seu cérebro chamada Amigdala. De maneira muito simplificada, dentre as funções dessa área está a autopreservação. Isso significa que ela é a responsável por identificar perigo, gerar medo e ansiedade e te colocar em estado de alerta, te preparando para um possível embate. Se pensarmos nos exemplos dados, foi a Amigdala que processou todas as informações que você recebeu sobre a crise financeira, divórcios e falências e diante do que foi recebido ela te colocou em estado de alerta. Porém, não dá para passar o tempo todo em vigília porque isso te faria muito mal fisicamente e psicologicamente. Então, o que se pode fazer é tentar se controlar quando essas ondas de medo e ansiedade vierem.
A minha sugestão para quando esses pensamentos horrorosos vierem é parar por um momento e primeiramente respirar. Não se trata de “papinho para boi dormir”, quando ficamos muito ansiosos tendemos a respirar de maneira mais curta e dessa forma a respiração não é eficiente. Quando respiramos profundamente, nosso cérebro é oxigenado e pensa melhor. A segunda coisa a ser feita é voltar para o agora, ou seja, para o momento presente. Olhar a sua volta e perceber que nenhum dos medos que estão te atormentando são reais, por exemplo, se o medo é o de perder o emprego: olhe a sua volta, hoje, neste momento, você está empregado não? Então! Hoje a sua vida está em ordem, está tudo bem. Olhe a sua volta e se tranquilize ao perceber que tudo está bem. Continue respirando profundamente e logo essa sensação ruim deverá passar. Pode ser que a ansiedade volte, mas se cada vez que ela voltar você seguir esses dois passos ela diminuirá gradativamente. Sabe quando confortamos uma pessoa importante num momento de insegurança dela? Quando lidamos com ternura e dizemos a ela que ficará tudo bem? Pois bem, tenha essa atitude com você mesmo. Se você é capaz de tratar com ternura uma pessoa que tem carinho, tem que ser capaz de fazer isso com você, tente!

Viver um dia de cada vez funciona. Quando paramos de pensar no futuro incessantemente e nos focamos no presente, a serenidade aumenta. Não se trata de alienação, somente de não tentar controlar o que é incontrolável, afinal, o que tiver que acontecer em sua vida que não depende de você, mas de terceiros, vai acontecer, queira você ou não. Então, R-E-S-P-I-R-A e relaxa!

Até a próxima sexta! <3

Nenhum comentário »

Nada ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Deixe um comentário:

* = Obrigatório